sábado, 30 de novembro de 2013

Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino e um pintor da paz


Estamos preparando uma postagem sobre o pintor naif, Sliman Mansour, que nasceu na cidade de Birzeit, Palestina, em 1947.

Como ontem, dia 29 de novembro, foi o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino, vamos antecipar e falar um pouquinho do artista e de seu povo. 


A Agência de Socorro e Trabalho das Nações
Unidas
(UNRWA) digitalizou toda a experiência palestina dos refugiados expulsos de suas terras durante décadas.
Fonte: http://www.unrwa.org

A data comemorativa de solidariedade foi instituída pela ONU com a finalidade de lembrar a aprovação da Resolução 181, que definia a partilha da antiga palestina em duas: uma para os palestinos (árabes) – em laranja – e outra para os judeus – em azul. A imagem, retirada da Wikipedia, mostra como foi feita a partilha em 1947.


Imagem: Wikipedia


Hoje, através de sucessivas invasões dos territórios palestinos e expulsões das pessoas de suas propriedades, o governo de Israel ampliou seu território a quase totalidade do que ainda existia da Palestina. 

Além de todos os abusos físicos e morais que Israel pratica contra essa população, de forma semelhante ao regime segregacionista chamado Apartheid, na África do Sul, a expansão criminosa do território israelense continua. 

Veja, na imagem abaixo, como os territórios foram roubados por Israel através dos anos.


Mapa da palestina antes e depois da ocupação israelense.
Esta sequência do mapa da Palestina mostra a evolução da ocupação israelense do território palestino a partir de 1946.
A área verde representa a população palestina e a área
branca a população israelense.

Fonte: Liberdade Palestina

Na imagem um pouco mais abaixo, vemos claramente a posição de Resistência pacífica do artista Sliman Mansour contra a ocupação ilegal de Israel sobre os territórios palestinos.

A imagem mostra três pessoas sob uma pomba branca da paz e, ao fundo, homens carregando toras de madeira, e outras pessoas amordaçadas ou com os olhos vendados. Essa cena faz referência à condição de semi-escravização do povo palestino e toda uma sorte de abusos e assassinatos que as forças militares de Israel praticam.

Sliman Mansour
'Perseverança e esperança'
, 1976
(Perseverance and hope)



Veja mais sobre a questão Palestina-Israel no blog do Miro. É um artigo muito bem escrito e imparcial, furando o bloqueio da censura dos grandes grupos de mídia. Em um trecho, ele diz: "A autodeterminação, a representação dos palestinos no cenário internacional, a cidadania, a definição territorial e a contínua violação dos direitos humanos e do direito humanitário". Veja o texto completo: Blog do Miro.


Peco licença aos amantes da arte naif para deixar o poema que escrevi esse mês em referência a essa nobre causa:

POMAR DE LUAS NOVAS


Luarada:
cargas passam
e oriente desde já.

Para que confessar o que já está tão acordado?

Somos os derrubadores de paredes,
os sinos dobrados anunciando passarinhos.

Morar no mundo é como bater asas de cristal
onde as telas mais belas,
o deserto faz ao entardecer.

E quando a lua sobe e refresca
os olhos com seus cavalos de brilho,
e os lábios da fêmea
com pequenas palavras do gosto do damasco vêm nos acariciar,
é que podemos ser livres e caminhar na cidade abundante do instinto:
lastro de ouro passará à tramas laminadas de orvalho.

Lua
luaradara encaminhando o novo mundo
que pede à justiça, o argumento igualitário
arrombando portas,
o que de saída a bússola não mostra.

Somente o luaradaral,
pomar de luas novas, brotará contra
as farsas e dará ao homem que toma, sementes
de vento e de romã morena,
para que ele, em sua sede, horizontado
de ganâncias,
possa cair por si mesmo:
porque se ele aniquila a quem também ele mesmo explora,
só restará explorar a si, moto contínuo
até sumir inteiramente.

Mas pior do que o homem que toma,
muito pior, e como coiote à espreita da carniça,
é aquele homem que, entre nós, por pura covardia,
justifica e defende o homem que toma…

Luaradaral, luaradaral!
Pomar de luas novas!
Dois pesos e duas medidas,
isso um dia vai acabar.

Luaradaral, luaradaral!
Pomar de luas novas!
Quem defende o homem que toma
vai cair na própria armadilha.

Luaradaral, luaradaral!
Pomar de luas novas!
Fanfarreie homem que defende o homem que toma:
as  luas novas já estão por aí!

As novas luas!


06/nov/13

Álvaro Nassaralla



Wikipedia: Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino 


Para doar Agência de Socorro e Trabalho das Nações Unidas (UNRWA) em seus vários programas de apoio e socorro: 
http://www.unrwa.org/donate


Texto e postagem: Álvaro Nassaralla
alvaronassaralla@gmail.com