quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Octacília


[Octacília Josefa de Melo]
Recife - PE - 1935

Nasceu na capital pernambucana e, posteriormente, mudou-se pare o Rio de Janeiro.



“A grande valsa”, 1968
Óleo sobre tela e eucatex
50 x 60cm

Acervo: Lucien Finkelstein

É provável que sua relação com a pintura tenha resultado do trabalho em educação que desenvolveu por quase trinta anos, por meio da arte com crianças excepcionais e doentes mentais. Com as primeiras, lidou cerca de nove anos. Aos pacientes de Psiquiatria da Universidade federalo do Rio de janeiro, dedicou mais de duas décadas, durante as quais percebeu sua aptidão para a pintura.

A experiência não poderia ter sido melhor: em 1972, Octacília participou com sucessod e uma exposição coletiva Desde então , expôs com regularidade no Brasil e no exterior, em processo de constante evolução.

Criatura comunicativa e doce, tem uma grande sensibilidade e uma bondade infinita. Essas qualidade transparecem em sua pintura. Estão presentes nas brincadeiras de roda de crianças e sereias, nos casamentos das sereias e vários personagens imaginários, tocantes pela candura e pelo cuidado com os mínimos detalhes. As cenas do Candomblé também se prestam muito bem ao colorido vivo de sua arte.

Pela qualidade, o trabalho de Octacília encanta quem o conhece e reserva à pintora um especial entre os naifs.

Reproduzido de: Brasil naif – Arte naif: Testemunho e patrimônio da humanidade. 1ª. ed. Rio de Janeiro : Novas Direções, 2001.


 
Veja mais 250 artistas nos botões abaixo: