segunda-feira, 9 de abril de 2012

Madeleine Colaço


Madeleine Colaço, francesa, naturalizada brasileira, nascida em Tanger em 1907, de pais franco-americanos, casou-se em 1928 com o escritor e jornalista português Thomaz Ribeiro Colaço. Em 1940 o casal transferiu-se para o Brasil, fugindo da ditadura de Salazar.

Estudou a arte da tapeçaria no Marrocos, na França, na Inglaterra e em Portugal criando um ponto bordado batizado por Marie Cutolie de Ponto Brasileiro, registrado no “Centre Internacional de la Tapisserie”, na Suíça.

Os "sambas" bordados de Madeleine Colaço, utilizando uma frase que ela mesma inventou, são dominados pelos ritmos pulsantes alcançados através de uma justaposição de cor e texturas sutis. Ela consegue este efeito em parte com a mistura de fios de diversos materiais: lã, seda, algodão e fios metálicos e também com uma mistura de pontos: o Ponto Brasileiro (criado por ela) o "point coulée" (ponto usado na célebre tapeçaria da Reine Matilde no séc. XI) e arraiolos. O seu bisavó Antoine Bonnet desenhava os brocados de seda fabricados em Lyon no século passado.


Em, 1963, pela primeira vez, expôs suas tapeçarias bordadas no Rio de Janeiro e, desde então, realizou inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil, Estados Unidos e principalmente na Europa.

Madeleine Colaço faleceu no Rio de Janeiro em 2001 aos 94 anos de idade.

Fora artistas plásticos, pesquisadores e críticos, a arte de Madeleine Colaço, maior nome da tapeçaria brasileira, ainda é pouco conhecida pelo grande público.

O resultado da nova técnica com a sensibilidade estética multicultural de Madeleine, misturando tradições marroquinas, brasileiras e francesas, rompeu a barreira que separa a arte do artesanato e a pintura do bordado.

Fonte: //houdelier.com/paginas/tapecariaartistasmadeleinecolaco.html


Site do artista: www.colaco.art.br