quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Adelson do Prado


[Adelson Filadelfo do Prado]
Vitória da Conquista - BA - 1944
Pintor e desenhista.
 
Autodidata, começa a desenhar aos treze anos, copiando imagens religiosas e igrejas da sua cidade. Realiza, em 1960, a 1ª Convenção dos Artistas Locais e inaugura o painel da Biblioteca Pública Monteiro Lobato, em Vitória da Conquista. Em 1977, inaugura o painel do Salão Nobre da Tribuna de Honra do Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. 

Fonte: Itaú Cultural - Enciclopédia de Artes Visuais
 
"Madona e Criança"
0.72 x 0.72cm
óleo s/ tela
Adelson do Prado começou a pintar e a trabalhar cedo. Não só ganhava dinheiro ilustrrando a capa das provas na escola, mas também ajudando seu pai trabalhando em lojas, padarias, etc.
 

"Madona"

Mas como na arte, o tempo e a experiência de vida tendem a ser complementqares e enriquecedores, Adelson foi colecionando conhecimento, além de pesquisar outros artistas como ele mesmo diz:
 
"Na minha pintura tive varias influências de artistas como Raimundo de Oliveira, Djanira e Di Cavalcanti, por quem guardo enorme admiração. Mas foi graças a Jorge Amado que encontrei o meu caminho. Comecei a participar de algumas mostras de arte, coletivas e individuais, e me tornei conhecido em Salvador como o artista das cores".

De Vitória da Conquista foi para Salvador, em 1961. Depois foi para São Paulo, em 1964 e, finalmente, para o Rio de Janeiro em 1966.

"Anjo com clarin"

 
Como o prórpio artista descreve sua obra, e isso bem ao contrário do que nor,malmente se encontra na arte naif, é a "brasilidade não folclórica". Ao observar seus quadros, imediatamente vemos um artista recriando cenas cotidianos, mas isso não impede que ele ouse. Segundo Adelson, são "(...) madonas com copos de leite, São Francisco, casarios e santos em altares barrocos envoltos de muitas cores e bastante densidade cromática".

O maior destaque de sua obra fica por conta de um grande painel no Estádio Mario Filho (Maracanã).

Temos o belíssimo "Canavial", onde Prado desafia a observação direta fundindo o abstrato ao figurado!


"Canavial"
óleo sobre tela
16 x 22 cm
Assinatura: canto inferior esquerdo
Data/Local: 1968
E o um Cristo crucificado, em formato de mandala, com copos-de-leite emoldurando o círculo e seis pombas dispostas pela tela.


"Cristo Amarelo"
óleo s/tela
81 x 100 cm
Assinado e datado 1970.

 
Por Álvaro Nassaralla
 
 
 
EXPOSIÇÕES

 

1961 - GALERIA DO BAZAR CAIRO, VITORIA DA CONQUISTA. BAHIA.
1964 - GALERIA MANOEL QUIRONO, SALVADOR.
1967 - HOTEL PLAZA, SALVADOR.
1967 - GALERIA DA PRACA, RIO DE JANEIRO.
1971 - MINI GALLERY, RIO DE JANEIRO.
1972 - IRAMAR GALLERY, NOVA YORK.
1974 - GALERIA QUADRANTE, RIO DE JANEIRO.
1977 - GALERIA GROSSMAN, SALVADOR.
1978 - GALERIA BAHIART, LONDRINA, PARANA.
1978 - GALERIA CENTRO ARTES, BRASILIA.
1979 - GALERIA MURILO BERARDO, RECIFE.
1986 - MINI GALLERY, RIO DE JANEIRO.
1986 - GALERIA PICASSO, CAMPOS, RJ.
1996 - FACULDADE DA CIDADE, RIO DE JANEIRO.
1997 - PAPIRUS ESPACO CULTURAL, ILHEUS, BAHIA.
1999 - BOLSA DE ARTE, CENTRO DE EVENTOS EMPRESARIAIS.
2000 - SHOPPING CASSINO ATLANTICO, organizada por TANIA CALDAS E SIMONE RODRIGUES.
2001 - BELAS ARTES, GALERIA DE ARTE, BARRA, RJ.
2002 - HOTEL INTERCONTINENTAL, RIO DE JANEIRO, RJ.

Citações nos seguintes livros:
  • BRASILEIRAS PELOS PINTORES POPULARES, de GERALDO EDSON DE ANDRADE.
  • BANCO BOZZANO SIMONSEN, ACERVO COLLECTION 1 Vol.
  • DICIONARIO CRITICO DA PINTURA NO BRASIL, de JOSE ROBERTO TEIXEIRA.
  • ASPECTOS DA PINTURA BRASILEIRA, de FLAVIO DE AQUINO.
  • A ARTE NAIF NO BRASIL, de JACQUES ARDIES.

Participações em acervos:
  • MUSEU DE ARTE MODERNA DO RIO GRANDE DO SUL.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA DO ESPIRITO SANTO.
  • MUSEU REGIONAL DE FEIRA DE SANTANA.
  • MUSEU REGIONAL DE OLINDA.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA DO RIO DE JANEIRO.
  • SALAO NACIONAL.
Fonte: http://www.tntarte.com.br/tnt/scripts/biografias/adelson_do_prado.asp